Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Apostas hípicas: uma aposta que pode valer 825 milhões ao ano

Apostas hípicas: uma aposta que pode valer 825 milhões ao ano

Corridas de cavalos em Portugal?

Veja os números que podem sair deste negócio!

Depois de novos desportos terem surgido no Placard, Pedro Santana Lopes, provedor da Santa Casa, indicou as corridas de cavalos como possível modalidade a apostar em 2018.

Em Portugal, as apostas de cavalos foram autorizadas já há dois anos. No entanto, ainda não saíram do papel. Para dar início a este negócio, que pode valer 825 milhões de euros ao ano, segundo a Liga Portuguesa de Criadores, a localização dos três hipódromos e como será feita a distribuição das receitas das apostas serão pontos fundamentais a serem discutidos.
 

825 milhões de euros ao ano – O valor é do estudo elaborado pela Liga Portuguesa de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida (LPCPCC). Corresponde ao patamar máximo decorrente da aplicação da experiência francesa à realidade portuguesa – corrigida em função do número de habitantes e do produto interno bruto per capita do país.
 

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), entidade que possui os direitos exclusivos da exploração das apostas hípicas mútuas, de base territorial, já se preparou com um grupo de trabalho com a tutela “para se estudar o melhor enquadramento jurídico adequado à distribuição das receitas”. Para além deste número redondo, a Santa Casa prevê, com o arranque das apostas em cavalos, gerar cerca de 1500 empregos para uma modalidade que se calcula atingir um milhão de apostadores.

Para já, da parte do Governo, não há comentários às projeções da entidade organizadora e reguladora em Portugal. No entanto, o Decreto-Lei 68/2015 que veio regulamentar as apostas hípicas há dois anos, assume que no país existe “evidente interesse popular” pelos cavalos, e ainda “condições potenciais” para “constituir uma significativa atividade económica transversal, desde a agricultura ao turismo, passando por um “grande conjunto de interesses económicos, sociais e culturais intercalares”.

Segundo Santana Lopes, provedor da Santa Casa, a meta está prevista para o primeiro semestre de 2018.

,

Partilhar "Apostas hípicas: uma aposta que pode valer 825 milhões ao ano" via: